moira cyberbullying

O post de hoje é para mexer com a curiosidade de vocês que não são gamers e que só ouviram falar da discriminação das mulheres nos jogos eletrônicos. Mais que isso! Eu adoraria ter comentários relevantes e sugestões construtivas de profissionais de áreas que pudessem agregar, como advogados, psicólogos, influencers, pro players, publishers etc.

Ontem um amigo dublador me chamou para contar um absurdo que presenciou na Internet. Discutindo com meninas que jogam eu decidi postar o vídeo de cyberbullying na minha rede.

Eu não conheço a jogadora, mas achei bacana a forma como ela agiu, denunciando nas redes sociais, embora tenha alcançado pouca repercussão. Então se você não é gamer e nunca viu um vídeo de cyberbullying numa partida online prepare seu estômago porque é de doer.

Trecho extraído do Canal Amanda Tallya.

Por Fernanda Domingues


Leia também:

Team oNe eSports: Lineup Feminina de CS:GO Traz Novidades para 2019

Veja o Novo Formato do CBLoL 2019 e Todas as Equipes


Sobre nós

Somos uma agência de comunicação diferente, que há 21 anos se dedica a um único mercado: games. Promovemos a interação das empresas com o público geek e gamer brasileiro. Atualmente, damos suporte a corporações dos mais diversos setores que desejam conectar suas marcas com os fãs de games, torcedores de eSports, influenciadores e jornalistas.