Blog

Campeã da Superliga ABCDE, INTZ está de volta no domingo

INTZ vence Superliga ABCDE de Legue of Legends

A INTZ eSports Club, campeã da Superliga de League of Legends da Associação Brasileira de Clubes de eSports (ABCDE) em 2017, estreia nesse domingo no torneio 2018. Serão 12 times disputando uma premiação de R$ 100 mil.

A INTZ é hoje a maior organização de eSports do Brasil porque ela tem 70 atletas distribuídos em 9 modalidades, uma equipe de 110 pessoas trabalhando diretamente ou como colaboradores, e 200 produtos na loja.

Dona de uma game house moderna e gigante, com 1000 metros de área na região nobre de Perdizes, zona Oeste de São Paulo, a empresa vive criando novas fontes de renda para manter sua estrutura e investir em talentos. Provavelmente uma delas será anunciada em breve: a modalidade sócio torcedor. Sim igual existe no futebol, será lançada ainda este ano. Preparem-se fãs do intrépido, para contribuir com seu time e ficar mais próximo do seu pro player preferido!

Esse lado empresarial do time é consenso entre os players do mercado de e-Sports. Todos reconhecem que os dois donos da INTZ, Lucas Almeida e Rogério Almeida, são administradores de sucesso. E o Almeida é só coincidência. Eles não são parentes.

Conheça a história

A INTZ, no entanto, é muito mais que isso. Basta ler sua história. Em 20 de junho de 2014, do sonho de um adolescente, nasceu a INTZ eSports Club. Luan “SNK” sonhava ser pro player de LoL e seu pai, Rogério Almeida, acabou se inteirando do assunto e resolveu investir no esporte eletrônico. Associou-se a Lucas Almeida, empresário e ex pro player de Counter Strike, e juntos começaram a equipe. LoL ainda é o carro chefe, mas hoje eles também montaram times de CS:GO, DOTA, Fortnite, Smite, CrossFire, Rainbow Six Siege, Fifa, Arena of Valor.

“Nós gostamos de reinvestir o dinheiro da operação em talentos”, contou Lucas Almeida, na aula em que apresentou a INTZ no curso e-Sports: A Nova Arena de Negócios. Desenvolvimento de Projetos em e-Sports, na FIA, a Faculdade de Administração formada pelos professores da USP.

Outro investimento que tem dado certo, segundo ele, é na criação de streamers. Uma forma de descobrir talentos e aproveitar o super estúdio da game house e gravar vídeos para os patrocinadores. Entre as estrelas dessa categoria estão Daniel Marcon e o Boi Selvagem. Isso mesmo…Boi Selvagem. Veja aqui como ele se define “Sou um ex bombeiro civil e corretor de imóveis que acreditou no sonho de viver jogando, moro na Gaming House da INTZ E-SPORTS e fui o primeiro brasileiro a fazer 1000 vitórias e 20.000 kills solo no Fortnite Battle Royale”. (Eu achei fantástico!).

Os patrocinadores oficiais são PicPay, Logitech e Lenovo, mas outras empresas fazem ações pontuais com as equipes. Um exemplo, além do equipamento da Logitech, o novo centro de treinamento conta com 60 cadeiras gamers da DXRacer e 3700 metros de cabos cedidos pela Cirilo Cabos.

Títulos e Troféus

A INTZ é uma das equipes mais novas no cenário de esportes eletrônicos nacional e já reúne muito prêmios por aqui. Os intrépidos são tricampeões do CBLoL, em 2015 e nas duas etapas de 2016. Além disso,  participaram de dois torneios International Wildcard. No ano passado venceram a 1ª Superliga.

Além disso a INTZ é a organização que mais alavancou times para o CBLoL porque subiram três equipes do Desafiantes, que é a segunda divisão de LoL, para a 1ª Divisão. O INTZ Reds (hoje RED Canids), INTZ Genesis (Team oNe eSports) e INTZ Redemption (Redemption eSports).

Nos outros games destacam-se os títulos brasileiros de Smite, Rainbow Six Siege e CrossFire, além da grande campanha no mundial da categoria e o vice-mundial de Battlefield.

Os intrépidos

A origem do nome INTZ veio da palavra intrepidez, originária do latim, que possui diversos significados, como valente, bravo, destemido.

“Criamos a  INTZ com a expectativa de desenvolvimento e crescimento de médio prazo. O maior trabalho que fazemos é de microgestão. Não investimos apenas dinheiro, mas também demandamos muito tempo para a gestão pessoal”, diz Lucas Almeida.

Esse ano a equipe não foi muito bem no CBLoL, mas já garantiu a vaga para 2019. A Intrepidez falou mais alto do que a Tradição e a INTZ venceu a paiN por 3×0 com relativa facilidade e defendeu a vaga no CBLoL com sucesso. Assim, os Intrépidos jogarão o CBLoL na Primeira Etapa de 2019, enquanto que a paiN Gaming permanecerá no Circuitão.

Veja alguns astros que brilharam no elenco ao longo desses anos

O caçador Thiago “Djokovic” Maia foi o primeiro a levar a INTZ ao Campeonato Brasileiro. Pelos bons resultados obtidos na temporada 2014, a equipe foi uma das cinco equipes convidadas pela Riot Games para a etapa inaugural do CBLoL, que começaria a ser disputado em 2015.

Com Gabriel “Revolta” Henud no lugar de Djokovic, o time desbancou os principais favoritos e levantou o caneco.

Recentemente destacamos outro caçador Diogo “Shini” Rogê, natural de São paulo. O meio Bruno “Envy” Ventura, de Pernambuco. E Igor “RedBert” Freitas, de Cuaibá, que recentemente voltou ao time.

Time que vai disputar a Superliga

INTZ

Topo:  Rodrigo “Tay” Panisa

Selva: Diogo “Shini” Rogê

Selva: Diego “Sephis” Alejandro

Meio: Bruno “Envy” Farias

Atirador: Guilherme “Mills” Conti

Suporte: Antônio “Maynah” Araújo

Suporte: Ygor “RedBert” Freitas

Acompanhe as Redes Sociais do time: Site/Loja, FacebookTwitterInstagramYoutube e Twitch.

Reportagem, texto e edição de Fernanda Domingues.


Continue acompanhando a saga das 20 maiores equipes de e-Sports do Brasil:


Leia também:

Campeões do CBLoL Retornam à Team oNe para Disputar Superliga ABCDE

Primeiro Livestream Animado do Mundo Terá Participação do Streamer Ninja, do Rapper Logic e de Rick and Morty Jogando Fallout 76


Sobre nós

Somos uma agência de comunicação diferente, que há 21 anos se dedica a um único mercado: games. Promovemos a interação das empresas com o público geek e gamer brasileiro. Atualmente, damos suporte a corporações dos mais diversos setores que desejam conectar suas marcas com os fãs de games, torcedores de eSports, influenciadores e jornalistas.